Rio das Pedras: nossa água de cada dia

Imagem da Bacia do Rio das Pedras, próximo a Estrada do Guairacá, em Guarapuava. Foto: Cléber Moletta/Rádio Cultura FM de Guarapuava.
Imagem da Bacia do Rio das Pedras, próximo a Estrada do Guairacá, em Guarapuava. Foto: Cléber Moletta/Rádio Cultura FM de Guarapuava.

Em Guarapuava moram 182 mil pessoas, segundo estimativas mais recentes (IBGE). Essa população é abastecida pelo Rio das Pedras. Não há registro, mesmo durante secas severas, de desabastecimento ou rodízio por escassez. Além de abundante, a água é de boa qualidade.

Não significa que o manancial seja perfeito. Não vemos nenhum problema no dia a dia . Mas pesquisadores, autoridades, moradores e ativistas ambientais estão atentos a uma parte da cidade fundamental para que todos tenham água de qualidade.

Estamos falando da Bacia Hidrográfica do Rio das Pedras. Um lugar que te convidamos para conhecer em uma série de reportagens. Você vai descobrir como ele é importante para sua vida em Guarapuava.

Use o menu abaixo e confira as reportagens da Série Rio das Pedras: nossa água de cada dia. Ela foi publicada em cinco episódios na Rádio Cultura FM e aqui, além de poder ouvir novamente, você pode conferir conteúdos extras como mapas, fotos, vídeos, um quiz e trechos inéditos das entrevistas realizadas para reportagem.

Se preferir, ouça pelo Spotfy.

Rio das Pedras, em Guarapuava, há poucos metros do ponto de captação da Sanepar. Essa água abastece a população do município. Foto: Cléber Moletta/Rádio Cultura Fm Guarapuava.
Rio das Pedras, em Guarapuava, há poucos metros do ponto de captação da Sanepar. Essa água abastece a população do município. Foto: Cléber Moletta/Rádio Cultura Fm Guarapuava.

Algo errado? Comunique erros pelo email: pauta@culturacatolica.com.br

A Rádio Cultura produz conteúdos jornalísticos de qualidade na região de Guarapuava. Algumas dessas histórias você acompanha aqui ou em centralcultura.com.br

A Rádio Cultura produz conteúdos jornalísticos de qualidade na região de Guarapuava. Algumas dessas histórias você acompanha aqui ou em centralcultura.com.br